A PRODUÇÃO TEXTUAL COMO PRÁTICA DIALÓGICA

– De como acontece o trabalho de redação no Ação Colégio e Curso

Em seus 10 ano de existência (que serão completados em 2019), o Ação Colégio e Curso (doravante ACC) prima por desenvolver trabalhos primorosos considerando a realidade de seus discentes, independente do segmento onde estejam. Dando destaca a esses trabalhos, mencionamos aqui o de Produção Textual.

Desde a Ed. Infantil, através de projetos, em especial o “Ler com Prazer”, os alunos são despertados, não apenas à prática leitora, mas à escrita, principalmente do ponto de vista oralizado. Muitos, por desconhecimento, esquecem o trabalho com a produção de textos orais, textos esses que facilitam a comunicação, por serem mais diretos, como também desenvolvem práticas de socialização mais próximas com o outro, pelo contato direto. À luz, inclusive do que exigem os documentos oficiais, em especial a BNCC, o ACC, desde os primeiros passos da criança, considerando as relações duais, dialógicas e, portanto, interacionais, desenvolve esse trabalho que é fundamental na vida do indivíduo.

A família que opta por deixar seu filho no ACC, quando esse sai da Ed. Infantil e chega ao Ensino Fundamental I, se depara com um trabalho que continua voltado aos aspectos orais da língua, mas, sobretudo, agora, com a parte escrita desse idioma. Tal trabalho é realizado por considerarmos que práticas de escrita, de maneiras mais sistematizadas, devem ser iniciadas nesse segmento, mesmo elas sendo iniciadas também na Ed. Infantil, de forma preliminar. O projeto “Ler com prazer”, então, ganha outra roupagem, porque os alunos leem com mais frequência, uma maior quantidade de livros, e, a partir de então, alinhado ao trabalho dos docentes, desenvolvem suas práticas de produção textual, de gêneros diversos, à luz das situações reais de comunicação, somados aos trabalhos sugestivos dos livros do Sistema Ari de Sá.

Ainda no Ensino Fundamental, mas nos anos finais (do sexto ao nono ano), continuamos com esse projeto, mas de maneira mais intensa, inserido o aluno, agora, em níveis de leitura mais sofisticados, que vão de livros indicados pelos próprios alunos até livros de literatura brasileira (os chamados ‘clássicos’), chegando aos de literatura estrangeira. Essas leituras servem não apenas para enriquecimento do vocabulário, mas para conceder aos alunos-leitores condições cognitivas para o desenvolvimento de suas ideias, nas produções textuais de gêneros diversos com os quais trabalhamos nesse segmento.

No nono ano, já pensando em inserir o aluno no contexto do Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM, iniciamos o trabalho, em específico, com o gênero textual dissertação-argumentação, por compreendermos que, ao chegar ao ensino médio, o educando deve, nesse aspecto, está preparado para a realidade com a qual se deparará.

Nesse viés, no ensino médio,considerando a carga de leitura que o aluno adquiriu, em todos os anos anteriores, de leitura e de habilidades escritoras, o trabalho de produção textual é intensificado sobremaneira, seja com produções textuais semanais, seja com o “Laboratório de Redação” (doravante LR), principalmente no terceiro ano – que é a série final do ensino médio. Cada aluno é acompanhado individualmente, semanalmente, tendo, quando necessário, que

reescrever seus textos para se chegar à excelência. E esse trabalho se fundamenta, anos após ano, no ensino médio, com as notas de redação que são conquistadas por nossos alunos: em 2019, por exemplo, chegamos a quase mil pontos na redação do Enem e, para nos, isso é gratificante, porque nos faz entender que estamos trilhando o caminho certo e que nos levará ao sucesso.

Não podemos, ainda, deixar de mencionar o maior evento de redação do alto sertão paraibano, o “RedAção” que o ACC promove anualmente. Tal evento serve para desenvolver o espírito de conquista em nossos alunos, além, é claro, de servir como termômetro para saber se nossos alunos estão indo bem. O resultado não podia ser diferente: apesar de ser um evento organizado pelo ACC, a banca examinadora é anônima e o processo de correção acontece às cegas, como no próprio ENEM e temos conquistados as melhores colocações ano após ano.

Como podemos observar, o ACC tem o cuidado de, ao final do ciclo da educação básica, entregar à sociedade alunos com habilidades leitoras e escritoras totalmente desenvolvidas, por entender que a leitura transforma o mundo, que a escrita com excelência é primordial em qualquer área do conhecimento e em qualquer situação de comunicação; mas, acima de tudo, o ACC se preocupa com o desenvolvimento de cidadãos humanos. E cremos que essa humanização, dentro de uma sociedade que queremos justa e fraterna, acontece a partir de uma vivência, vivência essa que, na prática, só vem com a comunicação que, por sua vez, acontece por meio da linguagem oral e escrita, principalmente. E de dialogismo, o ACC entende.

Alguns dos resultados em Redação no Enem 2019:

Brenda Torres ….960 pontos 
Caio Victo ….740 pontos 
Denyse Neves ….840 pontos 
Evilásio Leite…..780 pontos 
Gilvan Quedes…..760 pontos
Laura Targino…..940 pontos 
Luiz Carlos…..740 pontos 
Sheilla Palmira…..960 pontos 
Tiago Ryan…..840 pontos  
 
 

Prof. Wallace Dantas

(Área de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias – ACC)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *