Professora do Ação Colégio e Curso apresenta trabalho sobre Patativa do Assaré em Simpósio Internacional

Na última quarta-feira 18/04,aconteceu em Pau dos Ferros RN, o ISINAFRO (Simpósio Internacional de Ensino e Cultura Afro-brasileira e lusitana. Foram discutidos temas como o ensino da cultura africana e brasileira, bem como o reconhecimento e intercâmbio com os estudos portugueses. Na oportunidade, mais precisamente no grupo de trabalho 4, que discutiu o tema: memória, identidade e patrimônio cultural, a professora Eduarda Maria, professora de português no Ensino Fundamental II do Ação Colégio e Curso, apresentou um trabalho que versava sobre a constituição das memórias do sertão nordestino castigado pela seca.

O trabalho analisa através do aspecto literário o poema de Patativa do Assaré “A B C do Nordeste flagelado” como se construíram várias das memórias do povo sertanejo que sobreviveu a inúmeras secas. Uma população, que passa de geração em geração, a experiência com a terra, a observação da natureza, dos animais que anunciam a presença ou ausência de chuva e abundância no interior do Nordeste. “De acordo com esse sistema que envolve o que há de natural em uma memória preservada, procuramos enfatizar os aspectos do poema de Patativa do Assaré que corroboram para a construção da imagem da seca e o impacto deste cenário para o eu subjetivo do homem sertanejo, que reflete exatamente na memória individual do próprio autor.”

A professora Eduarda Maria Moreira Lopes, mestranda em Literatura Crítica e Cultura da UERN, ressalta a importância de estar sempre em comunicação e trocando experiências com estudiosos de todas as áreas para uma renovação de conhecimentos e a adoção de novas perspectivas para o ensino.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *